segunda-feira, 1 de agosto de 2011

"O legado de Amy para a moda"

Considerado exagerado por muitos, o estilo próprio de Amy Winehouse marcou o mundo da moda tanto quanto a sua voz poderosa e cheia de soul, que encantou plateias. Assim que surgiu na cena musical, com o sucesso do álbum Back to Black, em 2006, o penteado e a roupa usados por Amy foram copiados e serviram de inspiração nas mais diversas situações, tanto por parte de fãs da sua música como por reputados designers de moda.




Logo em 2007, Karl Lagerfeld inspirou-se nos penteados da cantora britânica, com volumes altos, bem ao estilo dos anos 50, e recriou-os num dos seus desfiles. "É uma artista bonita e talentosa. E gosto muito do seu penteado. Inspirei-me nele. Porque, de fato, era também o penteado de Brigitte Bardot nos anos 50 e 60. E agora a Amy tornou-o no seu próprio estilo", explicou, na altura, o kaiser da moda. "Por isso, quando a vi soube que era o momento certo. A Amy é a nova Brigitte".

Ao cabelo, a artista juntou uma maquilhagem carregada, com eyeliner em destaque, tal como nos anos 60, e mostrou que também se pode ser sensual e feminina com umas simples sabrinas ou uns ténis, recusando os saltos altos. Aos poucos foi acrescentando tatuagens, 13 no total, onde se destacavam um anjo, uma ferradura e até o nome do seu ex-marido.

O seu contributo para a moda ficou também bem espelhado nas coleções para a Fred Perry. A primeira coleção saiu em Outubro de 2010 e, em entrevista à Harper’s Bazaar, Amy Winehouse revelou-se honrada por ter sido convidada pela marca: "eu sabia exatamente o que queria. E adoro a Fred Perry. Fiquei honrada por eles simplesmente perguntarem: "Queres fazer uma linha de vestuário conosco?".

Já em Março deste ano foi lançada a segunda coleção Fred Perry Amy Winehouse, onde os estampados havaianos estiveram em destaque, e, apesar da morte da artista no passado dia 23 de Julho, esta poderá não ser a última coleção no mercado com a sua assinatura.

Segundo o The Huffington Post, a parceria com a Fred Perry rendeu mais três coleções inéditas, que poderão ser lançadas mesmo após a morte de Amy. No entanto, a marca afirmou que somente irá prosseguir com o trabalho se a família da cantora estiver totalmente de acordo com essa decisão.

Fonte: FMag